quinta-feira, 14 de junho de 2012

INADEQUADO

Os limites desta casa não me dizem mais nada
Suas amarras me incomodam demais
eu poderia ficar, gostaria de te escutar, mas eu estou explodindo de prazer
Não tenho sido inconsequente, só não quero mais ter de dizer
ter de ficar, ter de fazer, tudo isto que agrada a você
Deixe-me dormir e acordar, deixe-me andar e talvez não voltar
Deixe-me voltar por mim mesmo e não para te agradar
Mude o canal da TV, mesmo estando no sofá
Mas não se iluda, há uma selva lá fora
e eu não quero controle, eu só preciso deixar rolar, deixar fluir e me jogar
cada vez mais me afastando das suas expectativas
Vou pular de cabeça no mar, me deixa molhar!
pode ser que eu queira me afogar...
     
                                       Francyelle dos Anjos

Nenhum comentário:

Postar um comentário